Sites Realizados - Testimonial - Fotos

Ouço quase diáriamente que o PIB do 3º trimestre de 2013 foi negativo. Ouço nos jornais após a 1/2 noite e as 7h da manhã.

Ouço que os próximos 12 meses terão um provável PIB 2% negativos

Na Internet (sou bom em pesquisas) não encontro nada para postar aqui como fonte

A CENSURA ESTÁ INSTALADA

1- "Novelo das dívidas". Por Míriam Leitão

O governo Dilma foi além da imaginação na criatividade fiscal. Com dívidas que viram créditos, papéis que saem de uma estatal para outra, gastos que não entram na conta e antecipações de receita, foi feito um novelo nas contas públicas que para desenrolar dará um trabalhão. As dívidas de Itaipu já viraram R$ 8 bilhões de receitas e agora darão mais dinheiro ao governo.

A conta será paga por Itaipu até 2023. Mas vai ser considerada, através das operações mandrakes de sempre, receita que entra nos cofres aqui e agora.

O atual governo está se apropriando de dinheiro que entraria nos cofres públicos de mais dois mandatos presidenciais.

Itaipu não tem como pagar antecipadamente a dívida. Para que a engenharia financeira funcione, o Tesouro terá que emitir dívida, mas, desta vez, não poderá ser feito o truque de impedir que os títulos sejam considerados dívida porque essa receita de Itaipu constava na contabilidade. O risco é que os alquimistas podem inventar algo.

De tudo que faz parte desse novelo, o mais difícil será desenrolar os débitos invisíveis como os R$ 400 bilhões emitidos para se transferir ao BNDES. Teoricamente, um dia o banco vai pagar, só que o Tesouro capta a curto prazo e empresta a longo prazo e a um custo menor do que está pagando. A conta não fecha.

Esses ativos que o governo tem a receber não têm liquidez imediata como os títulos do governo americano que estão nas nossas reservas cambiais. É por isso que o indicador da dívida líquida é cada vez menos levado a sério. Os olhos são sobre a dívida bruta que, por sinal, está em alta.

Essa é só mais uma das mágicas contábeis. O economista Felipe Salto, da Tendências Consultoria, lembra outros casos emblemáticos. O principal deles foi a capitalização da Petrobras, em 2010, que em um único mês injetou R$ 35 bilhões nas planilhas do governo e aumentou em um ponto percentual o resultado primário do ano.

O governo emitiu R$ 75 bilhões em dívidas, transferiu esses recursos para a Petrobras, que pagou de volta ao governo para ter acesso aos barris do pré-sal. A receita foi contabilizada como resultado primário, mas toda a despesa com os títulos, não.

O economista da Tendências ressalta que mais de dois terços do superávit primário, hoje, é realizado sem nenhum esforço fiscal da Fazenda. Para este ano, a meta é de R$ 155 bilhões de superávit, mas R$ 65 bilhões podem ser abatidos como investimentos do PAC e outros R$ 30 bilhões entram nos cofres como pagamento de dividendos do BNDES, Caixa e Banco do Brasil.

— Com manobras contábeis, o governo já começa o ano com mais de dois terços do primário realizado. O PAC é integralmente abatido porque contabiliza até financiamento imobiliário como investimento.

O mesmo acontece com as desonerações. Os dividendos pagos pelos bancos públicos aumentam pelas transferências e capitalizações feitas pelo próprio Tesouro — explicou.

No ano passado, o malabarismo fiscal fez a Caixa Econômica virar sócia de frigorífico, fabricante de autopeças e de bens de capital. O BNDESPar transferiu essas ações para Caixa, como parte do aumento de capital da CEF.

Só se soube da operação porque empresas de capital aberto como JBS, Romi e Mangels precisam informar ao mercado qualquer mudança na sua composição acionária.

Ontem o governo anunciou um contingenciamento menor do que o do ano passado. Mas o Orçamento é cada vez mais uma peça de ficção. As desonerações são descontadas da conta para se fazer o superávit, o que quer dizer que o governo registra como tendo recebido um dinheiro do qual abriu mão. Tudo é deliberadamente confuso. Faz parte do show dos alquimistas.

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2013/05/23/novelo-das-dividas-por-miriam-leitao-497679.asp

 

2- Após críticas aos EUA na ONU, Dilma vai defender que EUA invista no Brasil

Ela discursa em evento em NY sobre oportunidades na economia brasileira. Para governo, mal-estar com EUA sobre espionagem não afeta comércio.

Após proferir um enfático discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas contra as práticas de espionagem dos Estados Unidos, a presidente Dilma Rousseff (25) dedicará a agenda desta quarta-feira (26) em Nova York para assegurar a investidores norte-americanos que o comércio bilateral não será afetado pelo mal-estar entre os dois países.

Dilma discursará em um seminário sobre oportunidades de investimentos no Brasil, promovido pelo banco norte-americano Goldman Sachs, e falará sobre oportunidades de negócios na área de infraestrutura. Nesta segunda (24), a presidente usou a maior parte dos 23 minutos de discurso na abertura da Assembleia-Geral da ONU para criticar o acesso ilegal da NSA, agência de segurança dos EUA, a comunicações da própria Presidência da República, de ministros e da Petrobras.

Diante das delegações de mais de 190 países, Dilma afirmou  que as ações de inteligência dos Estados Unidos “ferem” o direito internacional e “afrontam” os princípios que regem a relação entre os países.

Na última terça-feira (17), ela anunciou o adiamento da visita de Estado que faria em outubro a Washington, nos Estados Unidos, em razão das denúncias de espionagem.

No entanto, ao mesmo tempo em que profere um discurso duro contra o governo norte-americano na ONU, a presidente quer deixar claro que a relação bilateral na área econômica não deve ser afetada.

O assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, e o embaixador do Brasil em Washington, Mauro Vieira, afirmaram nesta terça ao G1 que o governo quer preservar os “interesses comuns” entre Brasil e EUA.

“A situação comercial não muda. São questões paralelas [as desavenças políticas e a relação econômica]”, disse Marco Aurélio Garcia.

“Temos muitos interesses em comum e isso permanence. Não será afetado”, enfatizou o embaixador do Brasil em Washington.

Além de Dilma, a equipe econômica do governo e presidentes de bancos públicos brasileiros estarão no evento desta quarta com investidores estrangeiros, inclusive o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

O seminário terá início às 8h30 com um discurso do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que apresentará dados sobre a expectativa econômica do Brasil e as oportunidades de investimentos em obras de rodovias, aeroportos e ferrovias.

O ministro almoçou nesta terça (24) com presidentes de grandes fundos de investimentos para apresentar as perspectivas de aplicação de recursos no país. “Estamos convidando investidores a participar de investimentos em infraestrutura. A infraestrutura vai puxar a economia brasileira”, disse Mantega após a reunião.

Entre quinta (25) e sexta (27), o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo, irá se reunir com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, para tratar das ações de espionagem dos EUA.

Segundo assessores do ministro, ele vai cobrar explicações sobre as denúncias de acesso a correspondências privadas, mas também irá frisar que o impasse político não pode afetar a relação comercial entre os dois países.

25/09/2013 07h39 - Atualizado em 25/09/2013 10h06 http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/09/apos-criticas-aos-eua-na-onu-dilma-vai-defender-que-pais-invista-no-brasil.html

 

3- XINGA E OFENDE O OBAMA E NA MESMA VIAGEM A NOVA YORK, DILMA IMPLORA INVESTIMENTOS AOS AMERICANOS.

COMUNISTAS FALIDOS - COMUNISTAS NÃO SABEM LIDAR COM DINHEIRO - SOCIALISMO SÃO VÁRIAS TEORIAS DERRUBADAS - CAPITALISMO E EMPREENDEDORISMO SÃO COMPROVADOS - OS BURGUÊSES NOS TIRARAM DA IDADE MÉDIA, ACABARAM COM OS FEUDOS COM O SIMPLES "COMÉRCIO"  http://www.suapesquisa.com/historia/dicionario/burguesia.htm

SOCIALISTAS SÃO DESCENDENTES DOS SENHORES FEUDAIS COM SEU DIREITO DE "INAUGURAR" AS NOIVAS (o gene defeituoso ficou).

 
4- Pela 1ª vez, Brasil tem resultado primário negativo em agosto

O setor público brasileiro registrou déficit primário de R$ 432 milhões no mês passado, primeiro resultado negativo para agosto desde o início da série em dezembro de 2001, afetado pelos maiores gastos com a Previdência, informou o Banco Central nesta segunda-feira.

O resultado foi bem pior que o esperado por analistas consultados pela Reuters, cuja mediana apontava para saldo positivo de R$ 1,85 bilhão. Em julho, o País havia registrado superávit primário de R$ 2,287 bilhões. Em 12 meses até agosto, a economia feita para pagamento de juros foi equivalente a 1,82% do Produto Interno Bruto (PIB), longe da meta do governo neste ano de 2,3%.

O BC informou ainda que o déficit nominal - receitas menos despesas, incluindo pagamento de juros - ficou em R$ 22,303 bilhões no mês passado, enquanto a dívida pública representou 33,8% do PIB. O déficit primário em agosto foi gerado pelo resultado negativo de R$ 55 milhões do governo central, formado pelo governo federal, BC e Previdência Social.

Em agosto, as contas públicas foram afetadas pelo início do pagamento do 13º salário a aposentados e pensionistas, aumentando o rombo da Previdência que, segundo o BC, ficou em R$ 5,733 bilhões no mês passado. Ainda segundo o BC, os Estados e municípios tiveram déficit de R$ 174 milhões no mês passado, enquanto que as empresas estatais tiveram saldo negativo R$ 203 milhões.

No acumulado do ano, o superávit primário soma R$ 54,013 bilhões, sendo R$ 37,441 bilhões feitos pelo governo central e R$ 16,774 bilhões economizados por Estados e municípios. A meta cheia de superávit primário para este ano era de R$ 155,9 bilhões, ou cerca de 3,1% do PIB, mas o governo já reduziu a meta a 2,3%. Os resultados fracos até agosto vieram também com o baixo dinamismo da receita, afetada pelo mau desempenho da atividade econômica do país, e altos gastos com custeio.

http://economia.terra.com.br/pela-1-vez-brasil-tem-resultado-primario-negativo-em-agosto,840891975a471410VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

 
Socialismo é Teoria - Capitalismo é Comprovado
 
Socialismo é Teoria - Capitalismo é Comprovado 2

Conhecer a história de um homem que teve a vida destruída por ex-mulher que implantou falsas memórias nos filhos.

comente: blog@artisnobilis.com